Legislação

Existe alguma norma para fabricação e instalação de elevadores?

Sim, existem 3 (três) normas principais para a fabricação e instalação de elevadores: a norma NM 267, referente a elevador hidráulico de passageiros, a norma NM 207, referente a elevador elétrico de passageiros e a NBR 16042, a qual contempla os requisitos de segurança para a construção e instalação de elevadores sem casa de máquinas.

Existe alguma lei que exige a acessibilidade de todas as pessoas em ambientes públicos?

Sim, o Decreto Feral Nº 5.296/04 estabelece as normas gerais e critérios básicos para as questões de acessibilidade das pessoas em ambientes públicos e coletivos.

Existe alguma norma referente a acessibilidade de pessoas com deficiência em elevadores?

Sim. A NBR 313 especifica os requisitos particulares para a acessibilidade de pessoas, incluindo aquelas com deficiências físicas ou com dificuldade de locomoção.

Quais são as dimensões mínimas para um elevador que atende cadeira de rodas?

A Norma NBR 9050, relativa à acessibilidade em edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos, especifica as dimensões mínimas para que seja possível um elevador atender cadeira de rodas: 800 mm de largura e 1200 mm de profundidade e uma abertura de porta mínima de 800 mm. Sendo assim, um elevador com abertura de porta de 800 mm, largura de 800 mm e profundidade de 1200 mm, pode atendar cadeira de rodas.

Existe algum órgão que fiscaliza a manutenção nos elevadores?

A manutenção preventiva em elevadores comerciais e prediais de apartamentos (Condomínios), é fiscalizado pelas prefeituras municipais. O CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) verifica as regularidades das ART’s (anotação de reponsabilidade técnica), das empresas e profissionais que prestam serviços na área de elevadores.

Equipamento

Os elevadores hidráulicos são seguros?

Os elevadores hidráulicos são considerados tão seguros quanto os eletromecânicos. Segurança deve seguir requisitos de normas e qualquer elevador deve atender esses requisitos.

O elevador hidráulico utiliza óleo no seu funcionamento?

Sim, como a maioria dos equipamentos, os elevadores hidráulicos utilizam um fluido hidráulico, que é uma mistura de compostos sintéticos, óleo mineral e água. A principal característica de um fluido hidráulico é a baixa compressibilidade e a pequena variação de viscosidade em função da temperatura. Não há consumo de óleo no sistema hidráulico, a não ser se houver perdas por vazamentos. Logo, um volume desse fluido dura muitos anos em um elevador. Este óleo é fica acondicionado em um reservatório, sendo bombeado para o pistão hidráulico para então ser possível a movimentação da cabina do elevador. O óleo passa por tubulação seladas e vedadas, que evitam o vazamento de óleo no ambiente.

Quantos andares os elevadores hidráulicos podem atender?

Os elevadores hidráulicos são indicados para percursos pequenos, de edifícios até 6 andares. A limitação do elevador hidráulico em prédios mais elevados está relacionada com o alto custo para pistões de grande comprimento e à velocidade que o sistema hidráulico pode imprimir no elevador.

Sistema de resgate de passageiros dos elevadores na falta de energia elétrica:

O elevador hidráulico é aquele que melhor atende ao requisito de resgate de passageiros, na falta de energia elétrica da rede. Isto porque o motor da unidade hidráulica só é ligado para o elevador subir. A cabina desce por gravidade, pela abertura da válvula do óleo. A abertura da válvula é a mesma tanto para subir quanto para descer, ou seja, o fluxo do fluido hidráulico é o mesmo, logo a velocidade de subida e de descida são iguais. A abertura da válvula para a descida é comandada por uma bobina (solenoide) que opera com corrente contínua fornecida por uma pequena bateria seca ou pequeno no-break. Na falta de energia da rede, se o elevador está subindo – ou descendo – a cabina dará uma pequena parada e inicia o movimento de descida, automaticamente, até o pavimento inferior mais próximo, abrindo a cabina e permitindo a saída dos passageiros.

Os elevadores hidráulicos possuem casa de máquinas?

Possuem, como todo elevador, um compartimento onde é instalada a unidade hidráulica e o quadro de comando. Mas esse compartimento é normalmente localizado no pavimento inferior (térreo ou subsolo), ocupando um espaço muito exíguo, cerca de 1,0m² apenas. Pode, inclusive, ser colocado embaixo de uma escada. E pode, ainda, ser localizada em qualquer pavimento da edificação, ou seja, no pavimento que oferece a melhor posição em função da distribuição física do espaço da edificação.

Venda, Montagem e Instalação

Qual é o prazo de entrega dos elevadores?

O prazo de entrega normal é de 90 a 120 dias. Porém, algumas vezes este prazo pode ser encurtado em até 60 dias, ou prolongado em função do andamento da obra. A Engix recomenda que o cliente sempre consulte a empresa sobre os prazos de entrega, a fim de evitar transtornos com a programação da obra.

Quais são as regiões de atuação da Engix?

Visando o melhor atendimento e entrega de qualidade aos nossos clientes, a Engix atua nas região Sul do país, especificadamente nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Não possuo espaço projetado para um elevador. Existe a possibilidade de ser colocado um elevador?

Sim, na maioria dos casos é possível. Através do trabalho customizado que a Engix desenvolve, é possível colocar um elevador em espaços restritos (mínimo de 1,10 x 1,10m) ou até mesmo em áreas externas do prédio, construindo uma estrutura metálica para servir de caixa de corrida do elevador.

Quanto tempo demora a montagem de um elevador?

O tempo de montagem e instalação varia conforme as especificações e características do elevador, porém o tempo médio de conclusão é de 10 (dez) dias úteis.

Qual é a diferença de elevadores e plataformas?

A diferença básica é que elevador tem porta na cabina, no mínimo, enquanto plataforma elevatória não. Essa tem apenas as portas de pavimento. As plataformas possuem algumas restrições que em muitos casos inviabilizam a sua utilização, como por exemplo, podem ser instaladas somente para percursos de até 4 (quatro) metros, possuem dimensões reduzidas e velocidades máxima de até 9 m/min ou 0,15 m/s.

O conceito de plataforma elevatória é não ter porta na cabina. A plataforma elevatória convencional é composta por uma cabina de meia altura (1,10m) de fechamento. A plataforma CABINADA possui 3 lados com teto e iluminação, com régua de segurança na entrada (vão de porta) para evitar acidentes.

Como escolher entre elevador ou plataforma?

Plataformas são indicadas para locais onde o equipamento não terá um uso tão frequente. Para ambientes comerciais a plataforma é indicada onde o equipamento será exclusivamente utilizado para acessibilidade e com um percurso máximo de 4 (quatro) metros. Caso o percurso for maior que 4 (quatro) metros e/ou o ambiente tiver um fluxo consideravelmente alto, o indicado é elevador com portas automáticas simultâneas.

Para residências onde o equipamento não terá um uso tão frequente, pode-se considerar uma plataforma aberta (caso o cliente queira algo simples em relação a custo benefício) ou plataforma cabinada (caso o cliente queria algo com custo benefício, porém com uma maior sofisticação). Entretanto, para residências o cliente poderá optar também por elevador, que possuí uma velocidade maior e um acabamento mais sofisticado com um maior conforto ao usuário, como por exemplo, elevador com portas automáticas simultâneas. Já em prédios residenciais multifamiliares, o indicado é elevador com portas automáticas simultâneas.

Como assegurar-me que estou tomando a melhor decisão a respeito do produto que estou adquirindo?

É importante analisar as diversas opções e comparar o que está sendo oferecido, em termos do sistema hidráulico, automatização de portas, acabamento de cabina e portas. Analisar também a empresa, visitar a empresa se possível, reputação da empresa no mercado, verificar alguns equipamentos já instalados pela empresa.

Preparação da Obra

A Engix fornece informações para a preparação da obra?

Sim, o prazo de fornecimento para as informações da obra é de até 15 dias após a assinatura do contrato de venda do elevador, a Engix disponibiliza aos clientes as documentações, projetos e orientações necessárias para garantir a correta execução da obra bem como acompanha a execução da mesma.

Quais cuidados devo ter ao executar o poço do elevador?

O poço do elevador é o local da caixa de corrida que fica abaixo do nível do piso do pavimento inferior. Nos elevadores da Engix, devido a uma tecnologia do elevador hidráulico, o poço necessário é em torno de 0,30 m de profundidade, para elevador de 2 pavimentos. Para elevador com 3 pavimentos ou mais, o ideal é um poço de 0,90m, mas se não for possível, o mínimo deve ser de 0,40m. O poço deve ser impermeabilizado para evitar a ocorrência de infiltrações com o elevador já instalado. É aconselhável que o poço seja feito com concreto armado com capacidade de carga de até 4000 Kgf/m².

Preciso rebocar e pintar a parte interna da caixa do elevador?

De acordo com as Normas NBR NM 207 e NBR NM 267, as paredes da caixa do elevador devem possuir um acabamento liso e cor clara, é fundamental rebocar e pintar a parte interna da caixa de corrida dos elevadores, assim possibilitando uma instalação de qualidade e reduzindo o risco de que o equipamento seja contaminado com partículas sólidas que possam eventualmente se soltar das paredes.

Manutenção

Qual o valor da manutenção dos elevadores hidráulicos Engix?

O valor da manutenção é de acordo com as especificações e características do elevador (número de andares, tamanho do elevador, capacidade, utilização (comercial ou residencial), entre outros). A Engix oferece um prazo de carência de 3 (três) meses após a instalação. Depois, deve ser feito um Contrato de Manutenção preventiva. Para elevadores residenciais as inspeções são realizadas a cada 2 (dois) meses (3 meses para elevadores instalados fora da RMPA). Elevadores comerciais e residências coletivos (Condomínios) as inspeções devem, por Lei, ser feitas mensalmente.

Qual a vantagem do contrato de manutenção?

A principal vantagem é a segurança do usuário. Segurança de que todos os componentes do elevador, como: cabos de aço, freio, travadores de porta, sensores de parada etc) estejam em bom estado. E assegura também que os chamados entre uma inspeção e outra não são cobrados, salvo por má utilização do equipamento.

É importante distinguir entre manutenção preventiva (assegurada pelo contrato de manutenção) e manutenção corretiva. Quando o cliente possui um contrato de manutenção em vigor a manutenção corretiva, após o período de garantia do equipamento, é cobrada (valor de peças + tempo de intervenção do técnico).

Por que os elevadores necessitam de manutenções periódicas?

O principal objetivo da manutenção regular em elevadores é possibilitar e garantir de que o equipamento mantenha uma boa conservação e funcionamento, proporcionado segurança e conforto aos passageiros na sua utilização. Os elevadores representam um investimento relevante, sendo assim a manutenção é importante, além da segurança, para a conservação dos componentes e aumento da vida útil do equipamento.

A Engix possui estoque próprio de peças de reposição?

Sim, a Engix possuí almoxarifado com as peças de reposição dos elevadores, assim garantindo agilidade e rápido fornecimento das peças.

Quais são os tipos de manutenções que a Engix trabalha?

Manutenção Preventiva: são as manutenções mensais programadas onde a equipe de manutenção realiza procedimentos de revisão do equipamento (limpeza, lubrificação, ajustes) seguindo um checklist de tarefas. O objetivo com esta manutenção é de garantir a segurança necessária aos passageiros do elevador, após toda manutenção é gerado um relatório, que é preenchido em duas vidas, sendo ambas assinadas pelo cliente e pelo técnico. A manutenção preventiva garante o bom funcionamento do elevador e diminui o risco de falhas não programas, além de garantir uma maior vida útil aos componentes.

Manutenção Corretiva: as manutenções corretivas ocorrem quando acontece alguma ação não programada no elevador e a equipe técnica é acionada para corrigir o problema. O objetivo desta manutenção é resolver o problema que causa a parada não programa o mais breve possível, para reduzir o tempo inutilização do equipamento. Neste tipo de manutenção, também é gerado um relatório e assinado em duas vias pelo cliente e técnico responsável.


Rua Buarque de Macedo, 494
Bairro São Geraldo
Porto Alegre - RS

(51) 3337.2981
contato@engixelevadores.com.br